25 de agosto de 2010

Mulher de verdade



Todas mulheres são de verdade. Mas nem todas tem essa consciência. A mulher de verdade não esquece sua identidade, reconhece sua sacralidade, não precisa se deixar rotular, mantém a sua dignidade feminina, desce do salto, corre de salto, aguenta um peso no ventre, os inchaços nos pés, as dores nas costas, as criticas pq ela está de tpm, e tudo com jogo de cintura, sem se deixar abater pela falta de respeito.
Mulher de verdade, ama a dor do parto, lembra com carinho de todo aquele sofrimento da maternidade, é incrível a capacidade de suportar a dor! Mas a mulher de verdade, também reconhece que um filho não a fará mais mulher do que ela já é... Essa responsabilidade, apenas a ajudará a evoluir.
A mulher de verdade, acorda cedo e vai á luta, aprendeu a matar o leão pra sobreviver, tudo isso com força e graça! E chega em casa, ainda arruma disposição pra fazer o jantar, tirar o pó de cima da TV, espantar a dor de cabeça e brincar com os filhos, alimenta o pet, dar atenção ao parceiro, molhar as plantas e orar antes de dormir!
Mulher de verdade, reconhece sua imperfeição e limitações... Se precisar, grita e bate o pé pra ter um momento para si, pra se dar um carinho, pra ler aquele livro, pra se olhar no espelho.
A mulher de verdade perde também a elegancia, a compostura, chora, borra a maquiagem, xinga e fecha no quarto pra se reconstituir.
A mulher de verdade, se olha no espelho sem medo... Se ama com as marcas do tempo... se compadece da dor de outra mulher... se doa pro inúmeros objetivos... Nunca deixa de acreditar... Nunca permite se deixar enganar... Não desiste de lutar, sonhar, amar e acreditar que ela é mulher de verdade... E isso são coisas quem as maiores grifes, marcas, cirurgias não podem dar... O valor que uma mulher de verdade pode se dar.

Blessed Be todas as mulheres que se sentem verdadeiras!!!




*Ufa... Acho que pelo menos nesse momento, me desbloquei um pouquinho e consegui escrever alguma coisa. Já não aguentava mais minha criatividade reprimida.*

23 de agosto de 2010





Tudo Pessoa do Fernando...


O amor, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p'ra ela,
Mas não lhe sabe falar.
Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há-de dizer.
Fala: parece que mente...
Cala: parece esquecer...
Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
Pra saber que a estão a amar!
Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!
Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar...



Cai chuva do céu cinzento
Que não tem razão de ser.
Até o meu pensamento
Tem chuva nele a escorrer.
Tenho uma grande tristeza
Acrescentada à que sinto.
Quero dizer-ma mas pesa
O quanto comigo minto.
Porque verdadeiramente
Não sei se estou triste ou não.
E a chuva cai levemente
(Porque Verlaine consente)
Dentro do meu coração




Vaga, no azul amplo solta,
Vai uma nuvem errando.
O meu passado não volta.
Não é o que estou chorando.
O que choro é diferente.
Entra mais na alma da alma.
Mas como, no céu sem gente,
A nuvem flutua calma.
E isto lembra uma tristeza
E a lembrança é que entristece,
Dou à saudade a riqueza
De emoção que a hora tece.
Mas, em verdade, o que chora
Na minha amarga ansiedade
Mais alto que a nuvem mora,
Está para além da saudade.
Não sei o que é nem consinto
À alma que o saiba bem.
Visto da dor com que minto
Dor que a minha alma tem.

Ainda Pessoa do Fernando

Não sei quantas almas tenho.
Cada momento mudei.
Continuamente me estranho.
Nunca me vi nem acabei.
De tanto ser, só tenho alma.
Quem tem alma não atem calma.
Quem vê é só o que vê,
Quem sente não é quem é,
Atento ao que sou e vejo,
Torno-me eles e não eu.
Cada meu sonho ou desejo
É do que nasce e não meu.
Sou minha própria paisagem;
Assisto à minha passagem,
Diverso, móbil e só,
Não sei sentir-me onde estou.
Por isso, alheio, vou lendo
Como páginas, meu ser.
O que sogue não prevendo,
O que passou a esquecer.
Noto à margem do que li
O que julguei que senti.
Releio e digo: “Fui eu?”
Deus sabe, porque o escreveu.


Em meus momentos escuros
Em que em mim não há ninguém,
E tudo é névoas e muros
Quanto a vida dá ou tem,
Se, um instante, erguendo a fronte
De onde em mim sou aterrado,
Vejo o longínquo horizonte
Cheio de sol posto ou nado
Revivo, existo, conheço,
E, ainda que seja ilusão
O exterior em que me esqueço,
Nada mais quero nem peço.
Entrego-lhe o coração.


Onde você vê um obstáculo,
alguém vê o término da viagem
e o outro vê uma chance de crescer.
Onde você vê um motivo pra se irritar,
Alguém vê a tragédia total
E o outro vê uma prova para sua paciência.
Onde você vê a morte,
Alguém vê o fim
E o outro vê o começo de uma nova etapa...
Onde você vê a fortuna,
Alguém vê a riqueza material
E o outro pode encontrar por trás de tudo, a dor e a miséria total.
Onde você vê a teimosia,
Alguém vê a ignorância,
Um outro compreende as limitações do companheiro,
percebendo que cada qual caminha em seu próprio passo.
E que é inútil querer apressar o passo do outro,
a não ser que ele deseje isso.
Cada qual vê o que quer, pode ou consegue enxergar.
"Porque eu sou do tamanho do que vejo.
E não do tamanho da minha altura."

13 de agosto de 2010

RÚ VC ENOBRECEU MINHA HISTÓRIA...

NUNCA VI TANTO CHARME E DOÇURA EM UMA PESSOA SÓ. CHAVEIRINHO MESMO! RSRSRS
MOTIVO QUE ELA ME FAZIA INVEJA... RSRSRS.. EU FUI NO SHOW DO AEROSMITH, MAS ELA FICOU COM A MELHOR LEMBRANÇA... A PALHETA QUE O JOE PERRY USOU NO SHOW!!!



A FLOR PREFERIDA DELA... SIMPLESMENTE "BELEZA". ASSIM COMO ELA.

A presença da tua ausência...


Hoje o post, não é nada legal... Eu tô mal... Tô de luto... E tá doendo demais.

Perdi uma pessoa muito especial... Uma amiga. O nome dela era Rúbia. Nos conhecemos por meio de uma comunidade que faço parte, no contato sempre foi mais virtual, mas neste quase 1 ano, ela se tornou a cada dia especial, sem que eu percebesse. Todos os momentos que estive com ela, foram divertidos, únicos. Nem me dei conta, que com o jeitinho dela, ela entrava cada vez mais no meu coração. Tinha consciência que tinha um grande carinho por ela, mas não imaginava que fosse enorme!

A Rúbia era uma pessoa alegre, cheia de vida, com um sorriso largo e olhos doces. Parecia uma boneca, pequena, sempre elegante, charmosa e muito meiga. Ela sempre tinha uma palavra doce e forte, ela não gostava de tristeza.

Mas, é inevitável não se sentir triste com a ausência dela.

Ela partiu terça-feira, dia 10 de agosto... A Amine, que é a melhor amiga dela (outra pessoa maravilhosa) postou um tópico de falecimento da Rú... Logo vi e não acreditei. Liguei pra ela, mas infelizemente era verdade... Liguei pra quem eu pude... Mas estava sem direção. Havia pouco tempo, estive com ela num passseio ao Mercadão, repartimos um sanduíche de mortadela, conversamos, rimos, tiramos fotos...

Aí então... Ela começou a aparecer menos... Até que se recolheu no seu casulo... Antes disso, eu estava mal, e ela me mandou um depoimento lindo, me dando força, me fazendo acreditar que sou capaz de superar qualquer coisa e me pedindo pra não permitir que meus dias, fossem de pouca luz, por conta de atitudes maléficas de outros, pois eu era luz... Não aceitei esse depoimento, mas o guardei, e sempre que não estava bem, eu o abria e o lia, pra me fortalecer, pra acreditar que sou capaz, como ela julgava.

Mas, de uma hora pra outra... A Rú decidiu sair do casulo e se transformar em estrela.

Foi a minha primeira perda, de verdade. Sempre achei que lidava bem com a morte... Mas pq até então, só havia perdido pessoas para o tempo e não subtamente. Todas as perdas, tinham um motivo: muito tempo de vida, doenças cruéis onde a morte era o alívio... Mas abruptamente... Nunca! Então, percebi a minha fragilidade... Percebi que pensava ser forte, mas nunca fui.

Não foi fácil aceitar... Apesar do pouco tempo, acho que o que constitui uma amizade é a intensidade. E a Rú, foi muito intensa na minha vida. Ela não passou em vão, ela me ensinou que eu posso ser melhor sempre, que sou capaz... Ela me convenceu disso!

E Vê-la, deitada entre flores, não foi fácil... Ela estava tão linda, que queria chacoalhar ela e dizer: levanta, acorda! Se vc queria nos dar um susto, pra ter certeza do quanto te amamos, conseguiu! Mas agora, pára de brincadeira e levanta!

Mas seria em vão... Era apenas o corpo dela... a alma já abandonou o casulo, virou borboleta... Me restava apenas fazer a promessa que eu seria, tudo aquilo que ela acreditava e me convencera a ser. E ser forte e amiga, pra confortar a Amine, que era a melhor amiga dela! Era de cortar o coração, o estado de todos presentes. Eu via as lágrimas de todos, e as minhas germinavam sem controle. Tudo doia... Tudo era saudade... Nada nos conformava... Mas procurávamos nos fortaceler uns nos outros... E queremos manter, nossos laços de amizades, em nome da Rú, pela Rú e por tudo que ela é, e nos deu: Que a vida deve ser vivida com alegria. Um dia de cada vez!

Quando pensei que o pior havia passado... Foi quando o caixão dela entrou na cova e eu joguei a ultima flor. Aquilo, era a confirmação de que estava tudo acabado, que ela havia partido mesmo, e o chorou era mais desesperador e terrível.

Quando vi aqueles homens, colocando tampas de concreto em cima do caixão pra depois jogar terra... o pavor tomou conta de mim, eu queri pedir aos berros pra que parassem com aquilo, que iriam sufocar a Rú, que ficaria escuro... Perdi o controle, entrei em pânico... E foi aí que me retirei, quase não me aguentando em pé... desabei em qualquer canto, e chorei, e cada partícula minha doia... Doia muito.

Mas, alguma coisa, lá no fundo do meu coração, me pedia pra me acalmar... Que o amor que eu sentia por ela, está vivo, renasceria... como uma fênix... Como a fênix que ela tanto desejava tatuar e não teve chance.

Pois ela, a Rúbia, era, e é, especial demais, pra que eu me lembre dela com pesar e com lágrimas de tristeza. Ela, é vida, luz, docilidade, alegria! Ela é uma flor, uma gérbera... Ela é doce, ela é pura... Ela é tantos adjetivos, que eu poderia escrever infinitamente, e mesmo assim, não encontraria a forma mais simples de expressar que é a Rú e a minha saudade. Mas esta saudade, agora é boa... é renascida. Pq eu sei que a vida continua, eu sei que posso estar com ela, basta fechar os olhos e senti-la em meu coração.

Rúbia... Vou fazer o que vc me ensinou... Vou sofrer... Mas vou sofrer só um pouquinho pra me restaurar. E jamais permitirei que meus dias sejam de pouca luz... Viverei um dia de cada vez, pra lembrar de vc, enquanto eu respirar.

Obrigada amora, por seu carinho! Vc é mais que uma amizade, é uma benção em minha vida.

EU TE AMO RÚ!!!
*essa... era a foto que a Rú tinha no celular dela... Ela carregava um foto com cada amigo... e esse dia, foi maravilhoso!*


10 de agosto de 2010

Dia Nacional do Perdão

Dia proposto pelo Sr. Massataka Ota, pai do Ives Ota... acho que todos conhecem esse caso, né? Bem... Dia nacional do perdão... dia nacional do perdão... Tem que existir um dia pra perdoar? Não condeno a iniciativa deste senhor, acho até louvável, mas o que me preocupa é a alienação que isso pode causar.
Vivemos em um mundo com pessoas socialmente doentes, que não se dão contam do quanto também estão adoencendo os valores, as emoções, os padrões, o equilibrio e convívio. Hoje em dia, tudo é obrigatório, ninguém pode fugir à regra, pq quem pensa diferente, é louco, tem problemas. Mas eu penso diferente sobre perdão, e isso inclui, as implicações de existir um dia direcionado para tal.
Sinto que as pessoas se obrigam a perdoar, pq não perdoar o ofensor é ofensivo, é feio e inaceitável. Então, já não é um ato puro e verdadeiro, é penitência... Ao MEU PONTO DE VISTA, OK, antes que alguém tome isso como verdade, ou me ache louca, ok!
Vejo outras pessoas se promovendo "superiores" , "evoluídas" espiritual, emocional, mental, social, educacional, moralmente, pq POSSUEM, a capacidade de PERDOAR quem nos infligiu sofrimento... Qdo na verdade, elas estão usando o perdão como forma de humilhação, e assim, vitimizam o ofensor, enquanto elas, as que perdoam, querem apensa ser recompensa pelo mérito superior de capacidade de perdoar. Mas será que perdoaram de coração?
Ao meu ponto de vista, quem perdoa, se compromete em não lembrar mais do fato, não falar que foi capaz de perdoar a "maldade", não precisa fazer votos justificando que é boazinha... Ela apenas perdoa, se livra da dor, segue seu rumo e boa, não precisa ficar lembrando seu feito.
Quando tornamos um ato de perdão uma "história louvável", percebo vaidade, ego, vontade de se "divinizar". E isso, vai contra a proposta de humildade e perdão verdadeiro.
Sou imperfeita, já travei conflitos terríveis enquanto me obrigava a perdoar, até cair em si e me questionar:
pq perdoamos a maldade e condenamos a bondade??? Pq confundimos que pessoa que cometem crueldades são dignas de perdão, e não entedemos a mensagem de pessoas boas e as julgamos??? Pq criamos este conceito que "devemos" perdoar maus atos??? pq nos sentimos "maus" quando não perdoamos uma ofensa ou crime? Pq que temos que perdoar para sermos perdoados? E perdoados pelo quê? Quem não perdoa é por incapacidade, crueldade e é tão leviano quanto o algoz? Pq a maldade é digna de perdão??? Pq afirmam que não perdoar faz mal à saúde? pq querm ditar que perdão é obrigatório, qdo deveria ser uma escolha?
De onde tiraram essa idéia que SOU EU QUEM TENHO QUE ME REPORTAR ao agressor para perdoá-lo? E se isso não fizer a mínima diferença para ele? Pq todos ditam que quando perdoamos nos aliviamos, sendo que não fui eu quem procurou um infortúnio?
Foi uma fatalidade ou não, mas aconteceu...
Eu não me obrigo a perdoar. Já perdoei coisas inaceitáveis, mas em outras, ainda tenho dificuldades, e não me sinto mal por não perdoar, nem inferior. Cada um tem suas formas de saber lidar com alguma questão, sem necessáriamente ter que pedir perdão.
A minha forma, é me focar em amor, em tudo que me faça ainda acreditar que o ser humano tem esperança, pra não me tornar amarga, descrente e sem fé.
Infelizmente, não consigo seguir o padrão do que todos julgam correto e politicamente aceitável. Construi os meus princípios, sou fiel ao que faz bem ao meu coração, não me imponho, muito menos permito que me imponham nada.
Mas fico cuiriosa com a capacidade humana de contradição, pois, com um criminoso, que mata pais de familia, tira a vida de crianças, destrói o equilibrio social, e o povo sabe que é errado, que são uma ameça a sociedade pela sua crueldade... A primeira coisa que acontece é perdoar esses sujeitos! Engraçado como os bons nós condenamos e quem é mau de verdade perdoamos tão facilmente... É algo a se pensar! Pq a maldade é tão perdoável?...
Espero que este dia seja pra conscientização verdadeira, como a real proposta do Sr Massataka Ota, e as pessoas não se alienem, não procurem justificar seus erros com um dia para serem perdoadas. Cada um tem que aprender a carregar o peso de seus atos, sem esperar que o perdão seja uma obrigação ou um alívio. E cada um tem que aprender os limites do perdão, com consciência e coerência. Senão, não é verdadeiro.
*Data cogitada para este dia é 30 de Agosto*

9 de agosto de 2010



Odeio o modo como fala comigo
E como corta o cabelo
Odeio como dirigi o meu carro
E odeio seu desmazelo
Odeio suas enormes botas de combate
E como consegue ler minha mente
Eu odeio tanto isso em você
Que até me sinto doente
Odeio como está sempre certo
E odeio quando você mente
Odeio quando me faz rir muito
Ainda mais quando me faz chorar...
Odeio quando não está por perto
E o fato de não me ligar
Mas eu odeio principalmente
Não conseguir te odiar
Nem um pouco
Nem mesmo por um segundo
Nem mesmo só por te odiar
*Sabe quando vc se odeia inutilmente e com todas as forças, só pq não consegue odiar?Pois é...*

3 de agosto de 2010

VOCÊ PODE BRILHAR...

video

Em minhas andanças por vários blogs, entrei em um pra ver fotinhos fofinhas de aminais (ADOROOOO), e nas sugestões, estava este video.Como também amo as "entrelinhas" até nos comerciais, resolvi assistí-lo. Mas não esperava que iria me emocionar tanto. Coincidentemente, eu estava procurando um shampoo, pois gosto de experimentar novas marcas, e vi na prateteira um que usei a bastente tempo, que me remeteu a adolescência e resolvi usá-lo mais uma vez. Não estou fazendo marketing gratuito... rsrsrsrsrs... Como sou um tanto quanto "mistíca", após uma "oração" direcionada para alguma inteção, tenho o costume de ficar atenta às "respostas", que podem aparecer de forma que só eu consigo entender. É um costume muito peculiar, vai-se entender! Rsrsrsrsrsrs... Mas voltando a propaganda, achei divida a intenção de valorizar o ser humano, usar a música como foco de paixão e superação... Para no final, apresentar um produto com uma frase mais impactante: VOCÊ PODE BRILHAR!!! Juro que chorei! O que este comercial tailandês me passou, como mensagem? Que não importa o tamanho da dificuldade que possamos enfrentar, somos ilimitados e capazes de brilhar, capazes de tornar realidade tudo que for de coração. Basta querer! Me encontrei em muitos momentos dentro deste comercial... Entendi, de forma muito boba, que a força que eu preciso, está só dentro de mim e não fora. Que preciso por sempre lenha na minha fogueira de coragem, paixão e determinação. Espero que vc também encontre sua epifânia neste comercial... Que você saiba entender o que está buscando. E seja feliz!
Blessed Be!

O que será? (À flor da pele)

video

1 de agosto de 2010

Papo de louco consciênte


O que é consciência? Segundo fontes, consciência é : "uma qualidade da mente, considerando abranger qualificações tais como subjetividade, auto-consciência, sentiência, sapiência, e a capacidade de perceber a relação entre si e um ambiente. É um assunto muito pesquisado na filosofia da mente, na psicologia, neurologia, e ciência cognitiva."
E mesmo assim eu me pergunto... Temos plena "consciencia" de ter-mos consciência???
Quando o Dr. Celso Charuri (médico e filósofo Paulistano, criador do Pró-vida, onde ministrava cursos de desenvolvimento e treinamento mental), referia-se a "nascer pela segunda vez", ele atentava para o fato que: Nasce-se pela segunda vez de fato, quando criamos a consciência plena de nossas possibilidades mentais, e trabalhamos com esta a nosso favor.
Mas quem disse que isso é fácil? Não é, nos sentiremos em muitos momentos diferentes, tentaremos inutilmente mostar este "ponto de vista" para que outros possam ter "Consciencia" do que são, e seremos mal compreendidos, mal interpretados e algumas vezes até chacotados.
Neste paralelo, também cabe "onde pretendemos estar amanhã"... A nossa conciência é quem determina isto. Pois, com a capacidade mal conhecida de nossa mente/consciência, perdemos tempo com pensamentos infrutíferos, que não nos levam a lugar nenhum, causam uma repetições de situações desagradáveis. E isso nos faz sentir desgosto com a vida, e assim, nossa mente que é uma força conectada (independenete se vc aceita essa idéia ou não, é fato) com a mente universal, vai trazer somente aquilo que em nossa MENTE, faz intensificar as emoções por alguma coisa.
Percebo que sentimentos e pensamentos não condizem, como: Querer ter mais dinheiro ou um carro novo, isto está na mente, mas as emoções estão em conflito com as contas a serem pagas e o carro que está quebrado. Conclusão: Não estaremos livres e atentos para novas possibilidades de ganho, pois não conseguimos focar nossas emoções nisto, nossas emoções se focam nas dívidas, e assim a mente manda a mensagem para o universo do que está SENTINDO e este, responderá com mais dívidas, o mesmo acontece para o carro, para situações, pessoas, qualquer coisa.
Fico "bége" pq todo mundo quer tudo, menos ter o trabalho de se lapidar, trabalhar seus pensamentos, e qdo se dispõe, quer resultafos imediatos. Mas, é uma vida inteira, até agora, de indisciplina mental, e essa faxina dá um trabalhão. É chato no começo, cansativo bagarai e qdo os resultados aparecem, tem que ter muita força de vontade pra perceber.
E tem gente que entende tudo errado, acha que somente a força do pensamento resolve. Ledo engano, são as emoções, são os pensamentos, o desejo de onde vc quer chegar, estar, fazer, é que intensificam as emoções, pensamentos condicionados que vão te fazer entrar em um estado de "felicidade" e que vão te trazer certas coisas, situações, te apontar caminhos pra tais realizações.
Ninguém gosta de ter o trabalho consigo, ter que selecionar bem seus pensamentos, de escolher o que sentir. Somos racionais para isto. Como eu gostaria q todas as pessoas aceitassem que estão de determinada forma por culpa de si, seus pensamentos, emoções, este é o primeiro passo para evoluição e segundo nascimento! Nascesse de novo, qdo verdadeiramente, permitimos nossa consciencia/mente despertar. A partir disto, passamos a escolher "onde estaremos amanhã", e faremos o melhor hoje para isto. Acreditaremos que somos capazes, independente do nosso caminho, situação idade... Saimos do estado do conformismo-conformado, de deixar a vida fazer por nós, e assumimos o controle do que verdadeiramente é nosso: Nossa mente, coração, ação e vida!
Desde que eu me permiti nascer pela segunda vez, venho nascendo a cada segundo... E isso muitas vezes é dolorido, mas vale a pena. Tem que se estar preparado para tempestades, geadas, secas... Vai-se ter medo, mas vai-se ter coragem de enfrentar o escuro... Pois a vida agradece quando assumimos o controle, e o universo, verdadeiramente conspira ao nosso favor.

Blessed Be!